CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 49 – Ter Olhos, Mas…

Dual Cultivation (DC)

Capítulo 49 – Ter Olhos, Mas…

Tradução: Blue Sparky | Revisão: Alluna Idle

Viajando mais adentro no Vale do Trovão, Su Yang notou que lutas entre Gatos Relâmpago e pessoas haviam se tornado algo comum.

“Nenhum desses têm um núcleo de monstro...” Su Yang escaneou as redondezas por Gatos Relâmpago que tinham núcleos de monstros.

Normalmente, alguém não saberia se as bestas que eles mataram tinham um núcleo de monstro a menos que eles abrissem suas testas. No entanto, quanto a Su Yang, que tinha o conhecimento e técnicas usadas por Imortais e Deuses, ele tinha a habilidade para determinar se as bestas teriam ou não um núcleo de monstro sem nem sequer matá-las.

“Oh, tem um...”

A qualquer momento em que Su Yang percebesse um Gato Relâmpago, o qual fosse garantido a queda de um núcleo de monstro, ele desapareceria naquela direção para caçar a besta - mesmo se já estivesse sendo caçada por outras pessoas.

“Ah! Hey! Quem caralhos é você?! Como você ousa roubar nossa presa?!”

“Sua mãe! Você não tem vergonha?!”

As pessoas que estavam lutando contra o Gato Relâmpago ficaram furiosas quando Su Yang apareceu de repente e roubou sua presa, até obtendo um núcleo de monstro dela.

Su Yang só olhou para eles e disse, com um tom zombeteiro: “Vocês realmente querem que os outros fiquem parados observando quando existem riquezas não reivindicadas na frente de seus olhos? Isso é a selva, não seu quintal, e estou aqui para ganhar minha riqueza assim como todo mundo. Eu não vim aqui para ficar parado enquanto todo mundo perde seu tempo com essas bestas.”

No reino superior do mundo de cultivo, onde Imortais e Deuses precisavam de recursos para se melhorar, Su Yang testemunhou e experienciou por si as ferozes competições por recursos entre esses Deuses e Imortais.

Quanto mais alto o cultivo que os cultivadores alcançaram, mais valioso eram os recursos de cultivo que eles precisariam para se fortalecer, devido ao seu padrão de crescimento e fome. Por isso, Su Yang, que foi adaptado para tais lutas, não considerou suas ações como sendo desavergonhadas.

“Não leve pro pessoal – essa é a realidade do mundo de cultivo ‘real’.” Disse para eles antes de partir como um fantasma.

Isso mesmo. Nos olhos antigos de Su Yang, que tinha, por muitos anos, lutado até a morte com Imortais, apenas pela chance de melhorar gradualmente seu próprio cultivo, esse mundo mortal ainda precisava experienciar o ‘real’ mundo do cultivo.

Não havia lutas genuínas ou competições ferozes entre cultivadores, pois existia abundância de recursos neste mundo, para a maioria compartilhar.

........

“Que porra?! Se identifique! Você tem alguma ideia de qual seita pertencemos?!”

Um grupo de discípulos olharam para Su Yang com expressões raivosas depois que ele apareceu de lugar nenhum e roubou sua presa, até colhendo sua recompensa.

Su Yang olhou para o grupo de discípulos de quem roubou o Gato Relâmpago e encolheu os ombros: “Eu não sei, nem me importo.” Disse, e sumiu em segundos, partindo para outro lugar.

Dentro de horas, Su Yang atravessou a área interna inteira do Vale do Trovão como uma rajada de vento. E onde quer que ele aparecesse, outro núcleo de monstro entraria no seu bolso, seguida pelas reações enraivecidas daqueles que foram roubados.

“Porra! Aquele bastardo desavergonhado! Eu juro que se eu vê-lo mais uma vez, eu vou bater nele até ficar com a cara inchada!”

“Mas... tão desavergonhado quanto ele era, ele conseguiu matar os Gatos Relâmpago com aparentemente zero esforço... você tem certeza de que quer lutar com alguém como ele?”

“Eu... Cala a boca!”

Muito rapidamente, Su Yang ficou famoso dentro do Vale de Trovão como um ladrão sem vergonha que roubaria as presas dos outros.

“Os resultados são melhores que o esperado...” Su Yang disse enquanto sentia seus bolsos cheios com núcleos de monstro. Ele ficou prazerosamente surpreso ao encontrar tantos Gatos Relâmpago correndo pelo Vale do Trovão. Era como se a única besta que vivia naquele lugar fosse os Gatos Relâmpago.

Normalmente, regiões selvagens como esse Vale do Trovão teriam muitos tipos diferentes de bestas habitando nelas. Contudo, Su Yang encontrava apenas Gatos Relâmpago.

“Que fenômeno estranho...” Su Yang parou seus movimentos e começou a ponderar.

Depois de alguns momentos imerso em seus pensamentos, ele começou a ir mais fundo no Vale do Trovão, até ignorando os Gatos Relâmpago com núcleos de monstro nas redondezas.

Porém, bem antes de Su Yang chegar no centro do Vale do Trovão, o Âmago do Trovão, ele foi cumprimentado por uma grande multidão de pessoas bloqueando seu caminho.

Todas essas pessoas estavam usando um par de mantos brancos com uma imagem de uma espada dourada costurada em sua perna direita, e havia pelo menos cem dessas pessoas paradas em volta.

“O que está acontecendo aqui?” Su Yang perguntou a um deles.

“Esse lugar atualmente está ocupado pela Seita da Espada Divina. Volte e deixe este lugar, agora.”

Quando Su Yang ouviu que eles pertenciam à Seita da Espada Divina, ele não pôde deixar de levantar suas sobrancelhas de surpresa.

O Sênior Zhong claramente estava indo para outro lugar quando Su Yang o encontrou, então o que esse povo estava fazendo ali no meio do Vale do Trovão?

A maioria deles estava no Reino Espiritual Profundo, exceto por alguns indivíduos que estavam no Reino Espiritual Verdadeiro. Era uma enorme força a ser considerada, especialmente neste Vale do Trovão, onde a maioria das bestas estavam no Reino Espiritual Elementar – era um exagero.

No entanto, com tantos especialistas no Reino Espiritual Profundo, a quantidade opressora de Gatos Relâmpago deveria ter sido erradicada nesta altura, mas ainda haviam muitos perambulando por aí, o que significava que eles não estavam aqui pelos Gatos Relâmpago, mas alguma outra coisa.

“Se eles não estão aqui pelos Gatos Relâmpago, então deve ser por causa ‘daquilo’.” Su Yang sorriu para si.

Quando o discípulo da Seita da Espada Divina viu seu sorriso, ele franziu a testa: “Sobre o que diabos você está sorrindo? Cai fora!” Ele disse numa voz baixa e irritada.

“Cai fora, huh...” Su Yang casualmente retirou um talão de jade do seu manto e o mostrou ao discípulo, que soltou um inopinado grito de terror depois de ver o talão, fazendo todo mundo ali olhar para eles.

“Mi- Mi- Minhas sinceras desculpas!” O discípulo subitamente caiu de joelhos e começou a prostrar para Su Yang com um rosto pálido: “Esse júnior indigno tem olhos, mas falhou em reconhecer o Monte Tai!” Blue: Quanto tempo que não ouço essa frase, traz até uma nostalgia.

O lugar de repente ficou em silêncio total, de modo que até a mais ínfima ação das folhas podia ser escutada esclarecidamente.

Por Blue Sparky | 24/12/20 às 18:33 | Artes Marciais, Harém, Adulto, Cultivo, +18