CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 7.6 – O Desejo de um Herói (parte 7)

Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka (DanMachi)

Capítulo 7.6 – O Desejo de um Herói (parte 7)

Tradução: Rodrigon | Revisão: Hazel | QC: Sir

"— Você não pode abrir os olhos?!"

A raiva de Ishtar era inegável.

E tudo isso foi direcionado para o garoto, Bell, que atualmente está preso ao chão por seu assistente Tammuz.

Com os olhos fechados, o garoto não estava ouvindo.

"Eu n-n-n-n-não posso! Por favor, vista algumas roupas!"

Bell gritou enquanto se debatia, tentando se libertar. "Fique parado!" rosnou Tammuz em frustração por não conseguir manter um aventureiro de Nível 3 completamente imóvel. Apenas quando Ishtar acrescentou seu próprio peso corporal que o coelho em pânico parou de se mover.

O garoto ainda se recusava a olhar para ela. Estava na hora de mudar sua estratégia.

O que diabos está acontecendo com ele...?

O garoto não deveria ter escolha. Se ele abrisse ou não os olhos, apenas o fato de Ishtar ter se interessado deveria tê-lo Encantado. Era assim que funcionava.

Sua beleza em seus olhos, seu cheiro irresistível em suas narinas, sua voz derretendo em seus ouvidos, a sensação de sua pele na dele — nenhum dos sentidos estava a salvo de seu encanto. Ela poderia usar qualquer um deles para transformar um exército de dez mil homens em seus escravos. Ela nem precisava tocá-los. Tudo deveria ser feito com apenas um contato visual. Ninguém deveria ser capaz de resistir ao seu olhar.

No entanto, o garoto abaixo dela havia resistido a cada passo. Não era só estranho, mas sua reação inocente a estava deixando envergonhada.

"Por que ele não está sendo Encantado?!"

Tammuz ficou surpreso com o ataque de raiva de sua deusa.

Embora o <Encanto> da Deusa da Beleza seja semelhante ao veneno de um monstro, a Habilidade Avançada <Imunidade> não deveria ser capaz de bloqueá-lo.

O orgulho de Ishtar estava cambaleando. Ela mordeu o lábio e olhou ameaçadoramente para as costas do garoto.

"Tammuz, tire a roupa dele!"

"En-entendido!"

Sem armadura, apenas uma fina camada de pano escondia suas costas. Tammuz fez como lhe foi dito e colocou a mão nas costas de Bell.

O garoto de cabelos brancos tentou lutar, mas sua camisa foi rasgada em pedaços em um piscar de olhos.

Seu Status foi exposto.

Embora os hieróglifos negros fossem difíceis de ler, não havia trava protegendo a informação. Ishtar levantou uma sobrancelha antes de se inclinar para um olhar mais atento.

Um momento depois, ela ficou sem palavras.


Bell Cranel

Nível Três

Força: I 94

Defesa: H 144

Destreza: I 95

Agilidade: G 299

Magia: I 78

Sorte: H

Imunidade: I


Magia

(Flecha de Fogo)

• Magia de Ativação Rápida


Habilidades

(Perseguição Obstinada)

• crescimento rápido

• desejo contínuo resulta em crescimento contínuo

• desejo mais forte resulta em crescimento mais forte


(Argonauta)

• carrega automaticamente com uma Ação Ativa


"O que —"

Embora a Habilidade <Sorte> tenha chamado sua atenção no início, Ishtar não podia tirar os olhos de uma habilidade específica no momento em que ela decifrou a caligrafia desleixada.

<Perseguição Obstinada>.

Uma habilidade rara ainda não documentada que afetava a taxa de crescimento.

Ishtar não podia acreditar.

Se as informações escritas em seu Status fossem verdadeiras... a deusa congelou em admiração ao garoto mortal lutando sob seu peso.

Ele possuía uma vontade imensamente forte, poderosa o suficiente para criar Habilidades.

Uma vontade poderosa o suficiente para forçar seu crescimento a partir do puro desejo.

Uma mente pura, porém única, que surgia uma vez a cada milênio.


Efeito colateral não intencional da <Perseguição Obstinada>: o <Encanto> de uma deusa não tinha efeito nele!


"V-você é um idiota?!"

A voz de Ishtar explodiu em sua garganta no momento em que ela conectou os pontos e percebeu a verdade.

Ishtar ficou arrasada e perdeu completamente a compostura uma vez que descobriu o segredo de um garoto puro demais para ser verdade.

Todas as pessoas de Gekai, incluindo monstros e até deuses, não deveriam ter o poder de escapar do <Encanto> de uma Deusa da Beleza. E mesmo assim, aqui estava um garoto humano com a capacidade de anulá-lo, cancelando o poder avassalador ao seu comando.

Inconcebível. Absurdo.

Ishtar se endireitou, seus olhos de ametista iluminados por uma nova chama.

"—!"

Ela olhou para o coelho branco que ainda não a obedecia. O corpo inteiro da deusa tremia com uma mistura de raiva e humilhação.

Tammuz nunca tinha visto sua deusa perder a compostura, não desse jeito. Ele olhou para Bell, tremendo de medo.

"Ha-pwaah!"

"Ah!"

Essa era a janela que Bell precisava para se libertar do homem.

Barulhos semelhantes ao de sua própria deusa, Hestia, escaparam de Bell enquanto ele rolava para longe e ficava de pé antes que qualquer um de seus captores pudesse reagir.

Ele passou por Ishtar enquanto Tammuz percebia o que acabara de acontecer. Bell lançou um olhar por cima do ombro enquanto corria pelo meio do salão, em direção à janela mais próxima.

Não preocupado com pequenos detalhes, Bell se jogou através do vidro e no ar da noite.

"O coelho escapou! Capture-o agora!"

Tammuz correu para a janela, inclinou-se e gritou para as Berbera paradas abaixo. Ishtar, que havia perdido toda a sensação de calma, gritou o mais alto que pode.

"Aquele garoto não pode fugir! Tragam-no para mim, eu não me importo como!"

Tammuz não perdeu tempo em seguir a ordem de sua deusa enfurecida. Esquecendo-se de ajudá-la a se vestir, o jovem humano saiu da câmara e desceu correndo as escadas.

Ishtar vestiu suas roupas com as próprias mãos antes de subir a outra escada.

"Me fazendo de tola, não é...?"

Como uma Deusa da Beleza, ela não permitiria a existência de nada que não pudesse ser dobrado à sua vontade.

Visualizando o pescoço do garoto entre os dedos, Ishtar quebrou o cachimbo oriental ao meio.



Bell caiu do trigésimo andar do palácio.

"GAHH!"

Seu corpo atingiu a parede da torre e diversos toldos antes que conseguisse se agarrar ao interior de uma janela aberta com sua mão direita.

Apesar do fim abrupto de sua descida, Bell ainda tinha força suficiente em seu braço para se puxar para dentro da sala.

"Wuh — WAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!"

Um grupo de lindos homens e mulheres gritou com o intruso inesperado; todos os servos indefesos se espalharam, gritando o mais alto que podiam. Os olhos de Bell encontraram os de uma pessoa animal. "D-desculpe!" Ele pediu desculpas por reflexo.

"Ah, peço desculpas...!"

O Status de Bell ainda estava aberto para qualquer um ver. Puxando o resto de sua camisa preta do corpo, ele se serviu de uma das camisas na sala, a camisa de um criado. Enfiando a cabeça na roupa, Bell correu pela porta e entrou no corredor.

"Senhorita Mikoto, senhorita Haruhime...!"

Ele pegou a última poção restante do coldre da perna e a tomou de uma só vez.

As vozes de suas perseguidoras vieram de cima e de baixo. Bell procurou pelo caminho que o levaria a suas amigas.

Foi quando ele as viu.

Bang! O som de uma explosão chamou sua atenção do lado de fora.

"Faíscas vermelhas... não funcionou?"

A luz vermelha atravessava todas as janelas externas. Com os olhos arregalados, o garoto observou a luz brilhar e desaparecer.

Veio de trás do palácio — uma luz vermelha que lhe dizia que Haruhime ainda estava em perigo.

Ele correu para a janela mais próxima, olhando para o céu, incrédulo.

No entanto...

"— Ainda não!"

Ele correu a toda velocidade.

Ainda não havia terminado e Mikoto nunca desistiria!

Bell se encaminhou para o Jardim Flutuante para realizar seu plano reserva: destruir a <Pedra da Morte>.

"Ainda há uma chance...!"

— Nesse exato momento, Mikoto olhou para o Jardim Flutuante com determinação em seus olhos. Ela fez um pouso de emergência na parede externa do palácio e ficou de pé novamente.

Não havia acontecido nada ainda, e Bell nunca desistia!

Ela mordeu a manga do quimono preto e arrancou tiras de tecido. Mikoto as envolveu em seu ombro machucado enquanto corria, os olhos completamente focados em seu destino.

A operação de resgate deles estava se tornando uma questão de vida ou morte.


Por Rodrigon | 24/03/21 às 14:16 | Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Poder, Ecchi, Shounen, Mitologia, Japonesa, Elementos de MMO